O que é

Os tumores retroperotoneais são tumores que afetam o retroperitônio, órgão situado atrás do peritônio.

Causas

As causas para o surgimento desse tumor ainda não são totalmente conhecidas.

Sintomas

Este tipo de tumor é geralmente assintomático. Quando apresenta sintomas, pode ocorrer dor abdominal, perda de apetite, dor na região lombar, massa palpável e perda de peso.

Tratamento

O tratamento cirúrgico visa a remoção dos tumores retroperitoneais por meio da Exerese do tumor com margem de segurança.

O que é

O pseudomixoma é um tipo raro de tumor que afeta a cavidade abdominal, decorrente de metástases ou disseminação para o peritoneo de tumores produtores de muco (adenocarcinoma mucinoso).

Causas

O Pseudomixoma geralmente se inicia como um pólipo no apêndice, no ovário ou intestino delgado. Devido à uma transformação maligna, o tumor passa a produzir muco em abundância e se espalha para o peritoneo e outras partes do abdômen, provocando a fibrose dos tecidos e impedindo a correta digestão.

Sintomas

Os sinais do pseudomixoma peritoneal podem incluir dor abdominal, inchaço abdominal, obstrução intestinal mecânica, alterações de peso e, nas mulheres, infertilidade.

Tratamento

A cirurgia oncológica empregada para tratar este tipo de tumor é a HIPEC, Quimioterapia Intraperitoneal Hipertérmica (HIPEC), que geralmente está associada à Cirurgia de Citorredução (CRS), em que é realizada a quimioterapia diretamente na cavidade peritoneal, agindo de forma mais potente, com concentrações muito superiores de medicamentos quimioterápicos. A hipertermia é a aplicação dos líquidos com temperatura de 42 graus e favorece a penetração do quimioterápico nos tecidos.

O que é

Mesotelioma é um tipo de tumor considerado muito raro que surge no tecido que recobre o pulmão (pleura), o coração (pericárdio) e o abdome (peritônio).

Causas

Um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento deste tumor é a exposição excessiva ao asbesto ou amianto (grupo de fibras minerais extraídas de rochas metamórficas compostas basicamente de silicato de magnésio), durante a sua produção. Trata-se de um risco ocupacional, relacionado ao trabalho com este material.

Sintomas

Os sintomas incluem tosse, dor no peito e falta de ar. Na origem peritoneal, pode apresentar dor abdominal ou massa palpável.

Tratamento

Geralmente é indicado realizar a chamada Quimioterapia Intraperitoneal Hipertérmica (HIPEC) associada à Cirurgia de Citorredução (CRS). Após a cirurgia para retirada de todo tumor visível,  a Quimioterapia Intraperitoneal Hipertérmica é administrada diretamente na cavidade peritoneal, visando destruir o restante das células tumorais no peritoneo. Este método de tratamento permite agir com concentrações muito superiores de quimioterápico na superfície peritoneal, se comparado com o tratamento administrado de forma sistêmica.

O que é

Linfomas são um grupo de tumores das células do sistema imunológico. São aproximadamente 60 diferentes tipos de câncer, que podem ser classificados, de maneira simplista, em linfoma de Hodgkin (LH) e linfomas não-Hodgkin (LNH).

Causas

A causa da grande maioria dos linfomas ainda é desconhecida. Pacientes com deficiências imunológicas e doenças como a AIDS, ou que fazem uso de drogas imunossupressoras são mais propensas a desenvolver este tipo de tumor. Além disso, este tipo de câncer também pode estar relacionado com infecções, como o vírus EBV, o vírus HTLV-1 e a bactéria Helicobacter Pylori.

Sintomas

Os linfomas podem ter origem em qualquer lugar, mas localizam-se preferencialmente nos gânglios linfáticos, podendo apresentar nódulos aumentados,  nas regiões laterais do pescoço, acima das clavículas, nas axilas, no abdome ou nas virilhas.

Tratamento

O tratamento cirúrgico, quando indicado, visa remover um ou mais grupos de linfonodos por meio da Linfadenectomia. É importante para definir qual o tipo histológico.

O que é

Os Sarcomas de Partes Moles originam-se da célula mesenquimal primitiva, um tipo de célula-tronco presente em todo o organismo. Quando este componente sofre alteração, provoca o surgimento de tumores como lipossarcoma (tumor da gordura); rabdomiossarcoma (tumor do músculo estriado) e leiomiossarcoma (tumor da fibra muscular lisa), dentre outros. São diversos tipos de tumores catalogados sob a nomenclatura de Sarcomas de Partes Moles, que podem surgir em todo o organismo.

Causas

A primeira e principal causa da doença é a mutação no DNA em sarcoma dos tecidos moles, de origem genética ou adquiridas durante a vida. As mutações adquiridas podem resultar da exposição às radiações ou a produtos químicos cancerígenos. No entanto, a grande maioria dos sarcomas ocorrem sem motivo aparente.

Sintomas

É comum o surgimento de um pequeno nódulo na região afetada, que provocam ou não dor, e crescem rápido, atingindo grandes dimensões.

Tratamento

A cirurgia é a principal alternativa terapêutica para tratar os Sarcomas. O procedimento cirúrgico consiste na ressecção do tumor com boa margem de segurança, exerese. Frequentemente é necessário a retirada de órgãos envolvidos, como rim, intestino e pâncreas. Além disso, a radioterapia e/ou quimioterapia podem ser importantes métodos para ajudar no controle da doença e para diminuir a incidência de metástases ou no tratamento das mesmas quando ocorrem.